Evangelho e Medicina Juntos na 1ª conferência nacional sobre mãos talentosas

O edifício Kilamba na Marginal de Luanda, foi palco neste sábado, da primeira edição da Conferência Nacional sobre Mãos Talentosas. O evento visou despertar profissionais e estudantes das mais diversas áreas da medicina, para a importância do evangelho de Cristo nas suas carreiras e para o cumprimento do propósito de vida de cada um.

Convidado a dissertar sobre o tema “Firmeza no Propósito” , o Pastor Elsando Vicente, afirmou que a medicina vem valorizar o ser humano. Acrescentando que dentro de tudo o que Deus criou, o homem é o topo e a ciência é fruto de uma graça divina.

O teólogo destacou ainda, que a mensagem de Cristo está firmada no amor, por isso o evangelho pode sim fazer dos médicos pessoas melhores.

Na sua apresentação, Elsando Vicente definiu o propósito como sendo aquilo que podemos oferecer e, a firmeza no propósito como a chave para a preparação e posicionamento da pessoa sobre aquilo que se propõe a fazer.

O segundo painel esteve a cargo do renomado Médico Cirurgião plástico angolano, Caetano Prata. Originário da periferia de Luanda e criado no seio de uma família humilde, o agora membro da sociedade brasileira de cirurgia plástica, falou para uma plateia bastante atenta, sobre ” O segredo para ser um cirurgião de excelência”.

O palestrante, usou a sua trajectória de vida na infância, marcada por dificuldades, sonhos, planeamento e processo de educação, para transmitir aos presentes um retracto dos passos dados na longa caminhada rumo a excelência.

Em entrevista a Revista Supremo, o profissional declarou o seguinte: ” Nós médicos temos que ser espiritualizados, porque devemos acreditar que existe no além alguém que cuida de nós. A capacidade dos médicos é um dom de Deus. A crença dos médicos no evangelho de Cristo pode ajudar na humanização do sistema de saúde, porque uma pessoa espiritualizada é uma pessoa diferenciada.”

No auditório, encontramos Florinda Miranda, médica urologista e Elizabeth Velásquez, médica esteticista de nacionalidade espanhola, ambas se mostraram satisfeitas pela iniciativa, destacando que o médico precisa crer em Deus porque faz uma trabalho que Jesus Cristo já começou há milhares de anos, que consiste em amar o próximo como a nós mesmos.

Joaquim Viegas, organizador do evento, frisou que nessa primeira edição, o grande objectivo é mostrar a classe médica que se eles salvam vidas isso não vem deles mas de Deus, porque foi ele que nos criou, a capacidade de curar é uma graça divina, “por isso queremos ajudar as pessoas a juntar o profissionalismo e o cristianismo.”

Reportagem: Gerson Santos

Fotografias: Ailton Silva/Kelvin Cardoso

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.